• redação CIVI-CO

Holding social baiana mostra em São Paulo que "Não existe inovação, sem inclusão."

O ecossistema do empreendedorismo social vem ganhando força no Brasil e agora ainda mais com um movimento iniciado pelo CIVI-CO. Desde sua inauguração em novembro de 2017, o polo de impacto social vem dando o que falar em São Paulo. A estrutura de vidro que envelopa o prédio de quatro andares em Pinheiros, revela o motivo: o movimento intenso de Startups. Já são 50 residentes fixas e tem mais chegando de fora. Com a ideia de dar visibilidade a empreendedores de todo o país na capital paulista, Ricardo Podval (CEO do CIVI-CO) está formando parcerias com hubs de outros estados, criando assim a primeira rede de empreendedorismo social no Brasil.

É o caso da Vale do Dendê, uma holding social que vem fomentando a inovação e a criatividade em Salvador. Com o lema “Não existe inovação sem inclusão,” a Vale acaba de inaugurar oficialmente uma posição no CIVI-CO. O marco histórico aconteceu durante uma missão empresarial da Vale em São Paulo. Pela primeira vez, os fundadores da holding baiana trouxeram 10 empreendedores de Salvador para conhecer o ecossistema do empreendedorismo na capital paulista. A proposta de expandir e conectar os ecossistemas de negócios sociais de Salvador e São Paulo reforça as possibilidades de investimentos e parcerias para os nossos acelerados,” disse empolgada Ítala Herta, co-fundadora da Vale. Os acelerados, na linguagem do empreendedorismo, são as empresas selecionadas para passar por atividades como mentorias, consultorias e facilitações para desenvolverem de forma consistente e mais profissional possível suas iniciativas.


O evento realizado no CIVI-CO, para a apresentação dos projetos dos empreendedores baianos, foi aberto pelo Prof. Dr. Helio Santos, cofundador da Vale também. Autor de A Busca de um caminho para o Brasil, o professor disse que o país tem ouro nas comunidades e periferias, mas até hoje preferiu investir em bijuterias.

O publicitário Paulo Rogério, idealizador da Vale, ressaltou a importância de uma viagem como essa para esses empreendedores sociais que, em sua grande maioria, vêm da periferia de Salvador.“Vir para São Paulo, conhecer o ecossistema de inovação da cidade, visitar grandes empresas como Facebook, Google, apresentar seus trabalhos no CIVI-CO, é algo incrível! Eles voltam cheios de contatos, cartões e com a esperança de que os seus projetos possam realmente ser continuados.”

Um dos 100 jovens afro-descendentes mais influentes do mundo na categoria “Negócios e Empreendedorismo,” Paulo acredita que o novo endereço da holding social em São Paulo ajudará a acabar com uma lacuna no Brasil, onde só as startups de inovação conseguem captar recursos e dar escala a seus projetos. “A gente precisa repensar o investimento anjo e o papel dos fundos de investimento para que eles possam colocar no radar esses empreendedores sociais, não por uma lógica assistencialista, mas porque eles também são projetos inovadores que estão causando grande impacto social. A missão da Vale é colocar esses empreendimentos no radar dos investidores, das grandes empresas, do mercado publicitário. A gente cumpriu essa missão nos 3 dias que estivemos aqui e certamente essa é a primeira de muitas visitas.”

O ciclo de aceleração da Vale está em fase de conclusão, o encerramento do programa está previsto para agosto de 2018. Mas os 10 empreendimentos voltados para as áreas da moda, cosméticos, mobilidade, turismo, games, todos com foco na diversidade, já estão rodando e impactando milhares de pessoas. Mais detalhes sobre o projeto, eventos, iniciativas e a programação do Vale do Dendê podem ser encontrados nas redes sociais: @valedodende (Instagram e Facebook) e no site www.valedodende.org.

1 visualização
civi-co_branco_1.png